+
Movimento FCA UNESP 2018-07-06T12:31:13+00:00

Project Description

Movimento FCA UNESP

Dados Técnicos

Localização: Botucatu, SP – Brasil

Tipo de Construção: Urbano

Início do projeto: 2015

Conclusão da obra: 2016

Equipe

Autores: Fernando Forte, Lourenço Gimenes, Rodrigo Marcondes Ferraz

Coordenadores: Gabriel Mota, Luciana Bacin, Sonia Gouveia

Colaboradores: Carla Facchini, Caroline Endo, Rodrigo de Moura, Tatiane Garcia

Estagiários: Otávio Araújo

Fotógrafo: Rafaela Netto

Em comemoração aos 50 anos da FCA – Faculdade de Ciências agronômicas da UNESP – fomos convidados para projetar dois monumentos no campus de Botucatu, um desafio novo que foi encarado com grande entusiasmo pela equipe FGMF.

O primeiro monumento, situado na rotatória da atual portaria da faculdade, é uma homenagem aos 20 alunos que, por mérito de sua perseverança, conseguiram ver fundada a faculdade em 1965. A homenagem aos pioneiros é feita de forma singela e, ainda assim, marcante. Vinte tubos metálicos brancos de 12m de altura serão implantados verticalmente sobre um leito de rachões. Estrategicamente posicionados na ilha de 60m de diâmetro, são visíveis por quem entra pela portaria ou por quem trafega na principal avenida do complexo. Durante o dia, o vulto longilíneo de cada tubo fará parte de uma composição tridimensional que muda de densidade conforme o ângulo de observação, simulando o movimento dos alunos na sua peregrinação. Cada tubo representa um pioneiro e, apesar de fazer parte de um grupo coerente e unido, guarda sua própria identidade. Assim, para homenagear o grupo, mas também cada um deles individualmente, 20 padrões diferentes de perfuração serão executados nos tubos. À noite, iluminados por dentro, os tubos desaparecem e ganham destaque os furos, por onde a luz vaza e se transforma numa névoa de luz a marcar o caminho dos alunos que os sucederam. Essa diferença de aspecto entre o dia e a noite é uma forma de simbolizar as transformações que o tempo nos impõe, e a possibilidade de mudança que a educação nos aporta

O segundo monumento, por sua vez, é um marco comemorativo dos 50 anos da faculdade, propriamente dita. Da mesma forma que o outro, marca a primeira rotatória da nova portaria, atualmente em construção. Três lâminas maciças inclinadas representam, cada uma, um dos cursos da FCA: Agronomia, Engenharia Florestal e Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia. Com tamanhos e inclinações ligeiramente distintos, mostram também a dicotomia entre o conjunto e o individual. Os materiais também são diferentes: a lâmina central é de concreto e representa a Agronomia, o primeiro curso da FCA; a lâmina em ardósia negra representa a Engenharia Florestal e a lâmina em aço corten, a Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia. São todos materiais minerais, retirados da terra, que é a ‘matéria prima’ da FCA, seu elemento fundamental. A escolha dos materiais também atendeu a premissas de durabilidade, pois são duráveis e de fácil manutenção ao longo do tempo. A implantação desse monumento na ilha central prevê a mesma visibilidade tanto para quem entra, quando para quem sai do campus. Para quem entra no campus, as lanças apontam para baixo, partindo do ar e mergulhando no solo, numa representação da profundidade do conhecimento aqui gerado e da imersão no ambiente de estudo e pesquisa. Ao contrário, quando se vê o monumento de dentro do campus, a sensação é que ele sai do chão e decola em direção ao céu, representando a superação e a ascensão promovidas pelo ensino, e o crescimento dos alunos.

Monumento A

Monumento A

Monumento A

Monumento B

Monumento B

Monumento B

Monumento B

Monumento B