+
Na Mata Café 2018-07-11T15:33:13+00:00

Project Description

Na Mata Café

Dados Técnicos

Localização: São Paulo – SP, Brasil

Tipo de Construção: Comercial

Área do terreno: 520m²

Área construída: 900 m²

Início do projeto: 2010

Conclusão da obra: 2011

Equipe

Autores: Fernando Forte, Lourenço Gimenes, Rodrigo Marcondes Ferraz

Coordenadores: Ana Paula Barbosa, Sonia Gouveia

Colaboradores: Juliana Nohara, Carolina Matsumoto, Flavio Faggion

Estagiário: Bruno Milan

Fotógrafo: Fran Parente

Projeto de Estrutura e Fundações: Foz Engenharia

Projeto Luminotécnico: Castilha Iluminação

Fornecedores: Cia Paulista, Fernando Jaegger, W3 Comunicação Visual, P4 Vidros

O Na Mata Café é um tradicional restaurante e casa de shows de São Paulo. Ao nos envolvermos com o projeto descobrimos que a casa vem mais carregada de história do que pensávamos originalmente: Antes de ser o Na Mata foi o bar Popular, e antes disso, desde os anos 70, era o conhecido bar Clyde´s. Há até quem diga que a construção original era projeto de Vilanova Artigas, mas esse fato permanece até agora não comprovado.

Todos esses anos de atividade custaram ao local uma série de pequenas reformas umas sobre as outras, o que levou a uma identidade pouco clara e uma compartimentação que não vinha de encontro com a fluidez e espacialidade necessárias para a boa operação da dualidade shows versus restaurante.

Nossa proposta teve de ser baseada na manutenção de certos aspectos pré existentes por questões de prazo de execução- por conta disso cozinhas e alguns outros itens foram mantidos como exisitiam originalmente. No restante optamos por uma mudança mais radical, com materiais, acabamentos e iluminação de forma a criar uma identidade clara para o local e seus diferentes espaços.

A porção frontal, do restaurante, foi totalmente refeita – o acesso todo envidraçado, permite que se enxergue toda a movimentação interna. A fachada, com acabamento em cimento, fica mais discreta, e o visitante é convidado à entrada de forma muito mais clara. O longo bar foi mantido, mas em primeiro plano existe um longo painel (com mais de 12 metros de comprimento) feito de “ letrinhas de açougue” com os cardápios, as bandas da semana, curiosidades e outras atividades do Na Mata. Esse elemento, que existia no projeto anterior, foi reinterpretado e aplicado de uma nova maneira, com muito mais destaque. Móveis novos foram desenhados pelo nosso escritório para a área do restaurante.

As paredes e tetos foram adesivadas com um padrão de círculos laranjas, grafismo desenvolvido para ser a nova identidade do Na Mata. Este grafismo também foi aplicado na área de shows e segundo andar, dando unidade ao local, em movimento inverso da proposta antiga. São círculos na cor laranja com diâmetros variados a fim de assumir um padrão randômico no adesivo vinílico e que dá a cara de todo edifício internamente. A iluminação é integrada a este padrão, com as luminárias sempre ocupando o espaço de alguns círculos.

Uma reorganização do “Na Moita”, a área de shows da casa noturna, se mostrou muito proveitosa: o palco cresceu em 50% e a pista reorganizada, manteve o mesmo tamanho mas ganhou em perspectiva, alem de camarotes em suas laterais, a área mais disputada da pista atualmente. Um discreto bar de apoio evita o fluxo para a frente do Na Mata, onde está localizado o bar principal.

Alem de uma nova identidade, muito mais clara em suas diferentes áreas, a intervenção proposta para o Na Mata conseguiu intensificar suas antigas vocações – Um restaurante novo, contemporâneo, pronto para receber chefs convidados (proposta do Na Mata), e uma casa de shows muito mais organizada, preparada para receber todo o tipo de músicos e bandas.